Usuário tem sempre razão?

Faz tempo que não escrevo aqui e venho por meio desta me desculpar. Sim, D-E-S-C-U-L-P-A, caro leitor. Eu, como leitor freak de blogues, sei bem como é o seu blogue predileto(nós somos isso de alguém?) não ser atualizado. Pois bem, vamos tirar o atraso(ui!).

Como eu disse no meu último post estava tendo dificuldades para acertar toda a papelada do meu estágio, mas finalmente consegui tudo bonitinho, certinho e finalmente me tornei mais um sugador do dinheiro público trabalhador da nação. Pois bem, para quem não sabe eu trabalho num órgão da prefeitura de Faketown e, como é de conhecimento comum, órgãos públicos tendem a ser locais de pouco trabalho, muita diversão, pessoas altamente desqualificadas para exercer a sua função e um tanto de outras coisas que fogem da minha cabeça agora. Além de tudo isso, é um lugar muito propício a fatos cômicos(como esse aqui ó!), afinal todo mundo tá lá para trabalhar, né?

Durante essa semana, mais uma pérola aconteceu. Quem aqui nunca viu/ouviu no Seu Tubinho o video de uma mulher ligando para o atendimento da Microsoft reclamando do seu windows ser pirata? Se não viu, veja, pois vai te dar uma noção mais "real" do que eu tenho para falar. Uma das atribuições do meu setor é dar suporte ao usuário, ou seja, as pessoas que trabalham nos outros setores, e usuários do nosso site, mas normalmente esse último dificilmente atendemos. Essa semana, uma senhora ligou, bastante brava, reclamando de um serviço do site, que não conseguia acessá-lo, etc. Nós, como pessoas sensatas, testamos com o nosso login antes de atender a velha brava, e estava tudo funcionando. Pensamos que ela poderia ter feito alguma merda na hora do login(a senha padrão de todos os usuários são os 6 primeiros dígitos do CPF, um padrão em órgãos públicos, mas modificamos isso para aumentar a segurança através de um sistema que, quando a pessoa logar com essa senha padrão, abrirá uma nova página pedindo para criar uma senha pessoal, bacana, não?).

Meu supervisor foi atendê-la, explicou para ela essa mudança no sistema(a gente checou antes e viu que ela alterou a senha padrão) e que somente com a senha nova ela conseguiria logar. Após alguns segundos, ele estava morrendo de rir já e me passa o telefone. A mulher simplesmente esqueceu que a gente tava no telefone e começou a xingar a neta, falando que ela perdeu a senha e que ela tava f*!@#$, e todas as outras coisas de baixo calão que a Dercy falaria num momento de raiva. Então a ligação caiu e a gente perdeu nosso momento de diversão do dia. Passados 30 minutos, meu supervisor entra no sistema, pega o telefone da senhora brava para ver se tudo estava bem por lá. Novamente, após alguns segundos ele me passa o telefone. Dessa vez, ele me explica antes o que tinha acontecido: a mulher descobriu que a internet dela não estava funcionando(logo ela não conseguia entrar no sistema) e resolveu espancar a neta porque era culpa dela ter "estragado" a internet.

Novamente a ligação cai e a gente ficou rindo disso por pelo menos dois dias até o próximo evento engraçado(que eu prometo contar em breve) aconteceu. Procurei buscar informações sobre a mulher com o pessoal do departamento pessoal e um cara do setor que tem sindrome do pânico totalmente sano disse que começou a ter medo dela depois do dia que ela ficou batendo a cabeça contra a parede(OMG!!!). E, por incrível que pareça, eu queria ter visto essa cena. Sádico? Imagina...

2 comentários:

gugu disse...

Você trabalha aonde, no Google?

Jules disse...

cara... em muito breve vou falar do google!