UFES. Odeie muito tudo isso.

Para aqueles que não sabem, eu estudo sofro na ufes. Esse período, por uma série de fatores(que, a proposito, já não existem mais) resolvi arrumar um estágio. Tentei, tentei e nada. Até um certo dia no msn alguém me avisa de uma vaga num órgão da PMV(Prefeitura de Faketown). No mesmo dia fui lá, fiz entrevista, o cara gostou de mim e contratado eu praticamente estava. Recebi os documentos de compromisso entre o lugar e UFES e, após a sua assinatura na ufes, poderia felizmente assinar meu contrato e ser mais um estagiário feliz.

Parece algo simples e idiota, né?
É, também achei...
Quando cheguei na ufes para entregar os tais documentos, me lembrei que moro num país chamado Brasil e o tal monstro da burocracia que tanto leio nas páginas da Exame se tornou bastante real para mim. O documento foi rejeitado. Por que? Pelo simples fato de não estar nos "padrões" da ufes. Tá, eu até entendi que os termos da ufes são diferentes do lugar, que eles querem me proteger de certos abusos, e fiquei até feliz por uns instantes pensando que o Governo se importa comigo.

Voltei pra casa e imprimi o tal termo da ufes. Ao lê-lo, ele é praticamente idêntico ao anterior que foi rejeitado, só mudando uma ou outra palavra. Mas mantive a calma, levei no trampo, nego assinou, tudo bonitinho. Voltei pra ufes(já no outro dia) e entreguei. O moço da prograd disse que demora no máximo uma semana pra ser assinado e publicado no diário oficial(essa parte, por sinal, se encontra no tal convênio), e que o contrato(entre o local que trabalho e eu, ou seja, o que interessa e me dará dinheiro $$$ ) não poderia ser, em hipotese alguma, assinado antes que esse tal convênio seja publicado. Após uma semana, indo lá quase todo dia encher o saco, nada da papelada sair. Passou-se mais uma semana e nada. Nesse exato momento, eu fiquei muito puto, muito mesmo. Eu querendo trabalhar e a Ufes nada de me ajudar, depois o Lula-lá diz querer dá emprego para o jovem...

Nesse meu momento de raiva extrema, descontei em cima dos funcionários da prograd e, não sei se foi por isso, o carinha lá resolveu contar a verdade. A demora ocorreu porque o sistema de emails deles ficou uma semana sem funcionar e somento no dia anterior a minha ida, o convênio foi enviado. O que custava o cara ter me dito isso uma semana antes? Nada, né? Então imagine-se você, já muito irritado e cara vem e diz isso. É obvio que a calma viria, né?

Após quatro dias úteis(ou seja, dia 21 de março), a prograd me liga e diz estar tudo certo. Fui lá feliz buscar a papelada após a minha aula. Quando cheguei em casa, resolvi abrir o site deles e ver se eles teriam algum tipo de frescura quanto ao contrato legal. E não é que tinha? Muito calmamente imprimi o contrato, levei no trabalho(quinta-feira), preenchemos direitinho, tudo nos conformes. Passei na prograd, feliz, achando que finalmente tudo daria certo. Porém faltava meu histórico escolar e horário individual e, como estamos no período de matricula, o Portal do Aluno(site onde o aluno tem essas informações) não estava abrindo. E o servidor deles não tava funcionando.

Hoje(sexta-feira) fui lá com os documentos assinadinhos torcendo pro servidor estar firmeza e tudo dar certo. Para a minha sorte, estava funcionando e bem rapidamente(cerca de 10 minutos) já estava com tudo na mão para entregar na divisão de estágios. Entreguei os documentos e o cara ficou riscando meu histórico(mais precisamente onde tenho reprovações), leu o contrato e disse que estava errado o contrato. Lembra aquela raiva que eu descrevi um pouco atrás? Ela voltou e com uma intensidade incontrolável. E eu estava com toda razão. Eles colocaram o contrato errado. Eles têm toda essa burocracia(meu chefe disse que o estagiário anterior que faz faculdade particular em menos de uma semana já tinha feito o convênio E o contrato, e estava trabalhando) idiota. E o cara admitiu o erro. Aí eu virei pro cara e disse:

- E aí? O que fazemos?
- Você vai lá no seu trabalho, e pega o que tá faltando.
[ que seria uma declaração informando no que o meu supervisor é formado, algo que nem eu sei ]
- E o você vai me pagar a passagem? Vai me pagar o salário que eles não podem pagar ainda devido a toda essa enrolação?
- Não, mas eles podem te pagar...
- É mesmo? Mas no contrato diz que é ilegal pagar sem ter o contrato assinado...
- É verdade...

Mais um dia sem estar contratado, mais um dia de enrolação.
E eu tô vendo que mesmo pegando a tal da declaração pedida, ainda assim não vai funcionar...

Mas quer saber de uma coisa?
Dane-se a Ufes, dane-se o Lula, dane-se esse país hipocrita.
Se para conseguir um estágio idiota é assim, imagina para coisas grandes...
É por isso que sempre estaremos tão longe do desenvolvimento.

3 comentários:

Leleco disse...

ainda bem que eu sai da ufes!

gugu disse...

é cara, lá realmente acontece de tudo. pior foi com meu amigo... pegou as matérias na primeria etapa da matrícula, que depois foram confirmadas, imprimiu comprovante e tudo. no último dia da terceira etapa ele entrou no site só pra confirmar se estava tudo certinho e tal. adivinhe? não estava. uma das matérias simplesmente tinha sumido da lista dele. ele olhou pro comprovante, olhou pra tela, olhou novamente pro comprovante, olhou pra tela, sem acreditar. foi em mil lugares pra saber o que havia acontecido e ninguém não estava nem ai pra ele. desesperadamente ele foi no banco de dados lá da ufes, ai o responsável contou o que havia acontecido. o 'chefão' lá coordenador do curso tinha chegado no banco de dados falando que tinham liberado vagas demais (engraçado que é ele quem libera isso), que num sei o que, e mandou simplesmente deletar aleatoreamente uns dali. isso é só um exemplo da total falta de respeito com a sociedade, pois na minha visão a ufes não é pública nem aqui nem na pqp. meu pai pagou impostos pra saúde, educação, segurança, salário desse pessoal da ufes, e em outros mols de coisas que a gente aqui em casa nunca usou. meu pai já pagou minha universidade umas 3x no mínimo. o pessoal que reprova em alguma matéria por causa de algum professor fdp frustrado com a vida (que ainda por cima é empregado nosso), ai o pessoal tem que ficar se humilhando atrás do coordenador do curso 'fodão' pra ele liberar mais vagas, que ele nunca libera, não escuta gente e vai embora andando deixando a gente falar sozinho. eu que não me rebaixo fazendo essas coisas mando ele mentalmente enfiar as vagas no meio ali, vocês sabem aonde. o pessoal querendo estudar e simplesmente não deixam. zoofes total.

enfim, já cansei e enjoei de reclamar do brasil. só serviu pra consumir meu tempo e mente, então estou dando um jeito pra nunca mais ficar amarrado com esse barco furado chamado brasil =) não vou perder minha vida aqui nem a pau

Jules disse...

é...tô querendo vazar, mas meus planos só irão a tona quando me formar. =/