Leleco da Vinci

Engraçado como um post puxa o outro aqui no centopedia. Acho que não poderiamos ter escolhido nome melhor =)

Então, já viram ai pela internet o caderno de anotações do Leonardo da Vinci? Você se sente completamente diminuido, humilhado e qualquer outro sinônimo relacionado à inferioridade que não consegui lembrar. O cara se envolveu em tudo que você possa, ou não, imaginar e foi, em cada uma delas, melhor do que você na melhor coisa que você já fez. E que provavelmente fará também. São observações incríveis sobre qualquer coisa, sobre tudo. Enfim, divirtam-se:





Completo e o único na internet com imagens. Infelizmente a maioria são apenas transcrições dos desenhos originais, mas melhor do que os outros sites sem imagens. Lembrem-se de clicar em PL. XXXX nos footnotes de cada página. Ali são scans originais =)

Eu particularmente não me interesso nem um pouco por pinturas, gosto de coisas mais primitivas como rascunhos. Se tiver base científica então... Nem preciso dizer que fiquei um tempão analisando esses desenhos ai né!

A idéia desse site era simular o livro, mas nem achei muito legal de se navegar. Confiram ai de qualquer forma... só pra ver como era o visual dele.


Existe o livro Leonardo Da Vinci: The Complete Paintings And Drawings que infelizmente custa uma pequena fortuna para nós, desempregados ou subempregados do terceiro-mundo. Quem sabe mais pra frente eu não compre pelo menos o Leonardo's Notebooks né.

O Project Gutenberg (boa montanha em alemão ;D) foi o primeiro a traduzir e disponibilizar livremente na internet o caderno do Leonardo. Só como curiosidade, o Project Gutenberg é a mais antiga e maior coleção unitária de livros eletrônicos (eBooks) da internet e tem como objetivo digitalizar, arquivar e disponibilizar gratuitamente livros. Sempre achei muito bacana a história de como isso surgiu, então vou colar aqui:

O Project Gutenberg começou em 1971 quando foi oferecida a Michael Hart uma conta de operador contendo 100.000.000 de dólares de tempo de computação pelos operadores do super computador Xerox Sigma V no Laboratório de Pesquisa de Materiais da Universidade do Illinois.

Foi completamente acidental, uma vez que sucedeu que dois dos quatro membros da equipa de operadores eram, por acaso, o melhor amigo do Michael e o melhor amigo do seu irmão. Calhou, simplesmente, acontecer que o Michael estava "no sítio certo, à hora certa", numa altura em que havia mais tempo de computação do que pessoas que soubessem o que fazer com ele, e esses operadores foram encorajados a fazer o que quer que quisessem com essa fortuna em "tempo livre", na esperança de que aprendessem mais para adquirirem uma maior competência nos seus trabalhos.

De qualquer forma, o Michael decidiu que não havia nada que ele pudesse fazer em termos de "computação normal" que pudesse recompensar o enorme valor de tempo de computação que lhe tinha sido dado... por isso, tinha de criar um valor equivalente a 100.000.000 dólares de alguma outra maneira. Uma hora e 47 minutos mais tarde, anunciou que a maior valência criada pelos computadores não seria a computação mas o armazenamento, a recuperação e a pesquisa daquilo que estava armazenado nas nossas bibliotecas.

Seguiu, então, em frente, digitando a "Declaração de Independência" e tentou enviá-la a todas as pessoas que se encontravam nas redes... o que, actualmente, apenas pode ser descrito como uma falha não por pouco na criação da versão primitiva daquilo a que se chamaria mais tarde "Vírus da Internet".

Uma dissuasão amigável a partir daqui produziu a postagem de um documento em texto electrónico, e o Project Gutenberg nasceu assim que o Michael declarou que tinha "merecido" os 100.000.000 dólares uma vez que uma cópia da Declaração da Independência seria eventualmente algo de electronicamente permanente nas bibliotecas informáticas de 100.000.000 dos utilizadores de computadores do futuro.

2 comentários:

Luiza disse...

leo da vinci humilha mesmo.o cara era pintor, arquiteto, engenheiro, cientista, escultor e personagem pricipal de best seller.

só.

Leleco disse...

O Notebook do Leo da vinci é otimo. É um otimo exemplo de um "Sketch Book".
Voce até percebe como as habilidades do Leo vao melhorando ao decorrer do livreto.(Claro que o cara ja ownava no começo)

ficou bacana mesmo como a centopeia tá crescendo. eu pensei em comprar uns livros de anatomia tb pra estudar que nem o Da Vinci.

otimos sites.